Day Wave – Hard to Read EP

Sonoridades semelhantes em roupagem Pop dão o tom da obra de Jackson Phillips

1,092 total views, 6 views today

Ano: 2016
Selo: Independente
# Faixas: 5
Estilos: Indie Rock, Dream Pop
Duração: 18:00
Nota: 3.0
Produção: Day Wave

Os anos 2010 ficarão marcados na música sob diferentes formas. Talvez, nunca tenhamos vívido tamanha pluralidade de nichos e gêneros musicais ganhando força para se desdobrar em pequenos atos isolados pelo mundo. A Internet distorceu a noção de espaço e tempo – permite não só encurtar os pontos de contato, mas também criar uma imensidão de referências que não se comunicariam em outros momentos da história. O Dream Pop e o Post Punk são exemplos de estilos populares atualmente e se fundiriam em algumas bandas que tornaram o chorus, famoso efeito de guitarra brilhante e cristalino de atos como The Smiths, novamente popular. Beach Fossils, DIIV e Terno Rei, são apenas alguns dos exemplos que se fundiram na música contemporânea. Day Wave é mais um desdobramento.

O projeto de Jackson Phillips enquadra-se facilmente nesses termos após a primeira audição de Deadbet Girl, faixa de abertura de Hard to Read seu segundo EP. As estéticas sonoras são semelhantes ao que vemos por ai, enquanto o lado mais incisivo do som, um pouco mais vertical e rápido, o torna um prato cheio para que o ouvinte se envolva e queira até dançar. É simples de entender os motivos: guitarras límpidas são abraçadas por um baixo velado, tornando a audição um verdadeiro abraço aos ouvidos. Tal sensação segue ao longo de sua duração, mas não nos deixa de esquecer que, enquanto algumas das bandas citadas já se moveram para novas amplitudes, Day Wave parece querer emular esse “passado” nada distante.

Gone e Hard to Read nos convencem facilmente pelo trabalho de guitarra e voz de Jackson. Os aspectos Pop de tais canções se destacam e ganham fãs que talvez desconheçam os gêneros e o nicho, mas não trazem grandes emoções aos acostumados. Hibou, por exemplo, lançou um dos melhores discos com esse tipo de sonoridade no ano passado e o fez ousando em diversos momentos. A nostalgia que toma conta desse EP termina com Stuck – Indie Rock que poderia ser trilha do seriado The O.C., enquanto You é puro anos 1990 e segue os vestígios do ótimo trabalho de estreia de Alex G.

Hard to Read acaba se mostrando um produto extremamente pegajoso e influente para quem se envolva pela primeira vez com esse tipo de sonoridade. Ao mesmo tempo, não nos deixa muitos termos impressionantes para retornar a ele quando analisado de forma comparativa com o que existe por ai. É gostoso e divertido? Sim. Mas também é comum e nada inovador – um bom cartão de visitas em que se espera um futuro contato de seu emissor enquanto ouvimos seus “concorrentes”.

1,093 total views, 7 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Raça, DIIV, Wild Nothing
ARTISTA: Day Wave

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.