Resenhas

Ellie Goulding – Halcyon

No segundo trabalho da cantora, boas faixas quase são prejudicadas por um forte apelo emocional que tem seu público, mas pode frustrar alguns

 5,118 total views

Ano: 2012
Selo: Polydor
# Faixas: 13
Estilos: Pop, Pop Eletrônico, Eletrônica
Duração: 50:40
Nota: 3.0
Produção: Billboard, Jim Eliot, Ellie Goulding, Calvin Harris, MONSTA, Mike Spencer, Starsmith

Halcyon é o segundo trabalho da inglesa Ellie Goulding, que vem caprichado para os fãs que sentiam saudades da voz e interpretação da cantora, que vem em sob o verniz de uma caprichada produção feita para valorizar justamente esses atributos, mas que dificilmente sustenta a obra para quem não se identificar com a proposta emocional das faixas.

Do contrário, o público habitual da moça vai provavelmente se deliciar com as destilações sentimentais que Ellie tão bem trabalha em seu vocal. Apesar da sonoridade volumosa da maioria das músicas, o disco inicia-se com um Pop dançante quase mínimo e bastante percussivo que faz a base para a voz da moça em Don’t Say a Word.

Como em todo bom álbum do gênero, vem aí uma sucessão de faixas com potencial de virarem hits, todas com aquele fator Florence + The Machine de uma grandiosidade orgânica construída na interpretação envolta por timbres doces aqui e ali pontuados por verdadeiras pancadas eletrônicas – caso de canções como My Blood, Only You e, principalmente, Figure 8 e Hanging On.

A simpática faixa-título tem um delicioso apelo dançante, mas o maior destaque fica com a ótima Anything Could Happen, que começa com um vocal processado que lembra Grimes e logo encontra suas batidas e uma personalidade muito própria.

Quem se interessa por baladas Pop, Halcyon tem sua parcela delas representada por canções como I Know You Care e Explosions, apesar da chatíssima Joy, que parece ter sido feita para estrelar propagandas comerciais com apelo emocional. Outra assim é Atlantis, que tenta reunir os melhores elementos do disco, mas resulta em uma faixa entediante e inexpressiva.

E esse acaba sendo o maior problema do álbum, essa sensação de que, se a sua pegada não é se envolver emocionalmente com as composições, ele não foi feito para você. Chega a beirar aquele desconforto da intimidade forçada, um certo constrangimento de uma declaração de amor que você não esperava ouvir.

Se essa é a sua vibe, esse é o seu disco. Caso contrário, vá atrás apenas das melhores faixas e aproveita a parceria de Ellie Goulding com Calvin Harris, I Need Your Love, que fecha Halcyon como uma caprichada faixa-bônus.

 5,119 total views

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.