Resenhas

JJ DOOM – Bookhead EP

Seguindo tradição, MF DOOM escolhe ótimas parcerias em novo trabalho

1,469 total views, no views today

Ano: 2014
Selo: Lex Records
Estilos: Rap, Hip Hop
Duração: 24'
Nota: 3.5

Quando MF DOOM anunciou que remixaria seu trabalho anterior, o primeiro quesito que saltou aos olhos foram as colaborações. É inegável que a lista de parceiros do rapper é uma das mais respeitáveis do cenário atual. Nomes de alto escalão, como o conceituado Danger Mouse e os super produtores do Hip Hop alternativo Madlib e J Dilla, integram a lista que ainda é composta por Ghostface Killah, um dos cabeças do coletivo Wu Tang Clang.

Para a última empreitada, MF deu continuidade ao projeto JJ DOOM — que une as iniciais do produtor Jneiro Jarel e o segundo nome do próprio artista, DOOM, — mostrando mais uma vez o preciosismo para colaborações. Aliás, o toque de midas quando o assunto é parceria já era evidente no álbum de estreia Key To The Kuffs, que também contou com Damon Albarn e Beth Gibbons, vocalista e alma do grupo Portishead.

No entanto, em Bookhead EP, o mascarado mostrou que continua a ser o nerd visionário que sempre foi, potencializando cada featuring com flows e beats que saem do lugar comum dos parceiros, sem perder suas essências. Por exemplo, a faixa Retarded Fren, com participação da metade do Radiohead, Jonny Greenwood e Thom Yorke, apesar de diferente, mantém os artifícios característicos do grupo. Sem muito esforço, é quase possível visualizar o vocalista ensaiando movimentos a lá Lotus Flower na segunda metade da música. O grupo canadense BADBADNOTGOOD já fez outros trabalhos que provocaram mais holofotes do que “Guv’nor,, porém, ela ainda se destaca no lado mais “sombrio” deste lançamento. Já o remix de Banished, desenvolvido pelo Beck, parece ter sido carregado de referências presentes no Midnite Vultures, sétimo álbum do cantor, por conta do Funk dançante e psicodélico.

Mesmo com vocabulário rico e com uso de várias palavras incomuns, DOOM usufruiu de temas atuais e de fácil identificação em suas letras. Bookhead, faixa-título e primeira do EP, surge como uma das melhores batidas sendo, não à toa, a favorita dos fãs. Aparentemente, faz uma relação à expressão popular nos Estados Unidos, Netflix and chill, usada quando uma pessoa quer convidar outra para sua casa assistir ao streaming Netflix com o intuito de ter relações sexuais. Chill significa relaxar, mas neste caso, se popularizou como fazer sexo (“Netflix in the head/Second best trick to get chicks into bed”).

MF DOOM prova em Bookhead que a união faz a força. Ao contrário de muitos artistas que querem seguir carreira solo, ele sabe, como ninguém, trabalhar em grupo e capturar boas colaborações.

(Bookhead EP em uma música: Bookhead)

1,470 total views, 1 views today

ARTISTA: jj doom
MARCADORES: Hip Hop, Rap