Resenhas

Lemonade – Minus Tide

Músicas certinhas demais revelam um trabalho muito agradável, mas sem personalidade

1,574 total views, no views today

Ano: 2014
Selo: Cascine
# Faixas: 10
Estilos: Alternative Dance, Indie Pop
Duração: 43:35
Nota: 3.0

Você está diante de um bom disco. O que Lemonade fez em Minus Tide está bem alinhado com toda a produção contemporânea e cria um clima bem gostoso para lounges e afins. E o que tem de capricho e escolhas certas aqui peca ao mesmo tempo pela falta de identidade que o projeto californiano apresenta neste seu terceiro álbum.

Não me entenda mal: está tudo no lugar certo – mas sabe aquele papo de algo ser “certinho demais”? É tudo feito pra agradar (pô, valeu!) e consegue atingir esse objetivo. Mas não necessariamente vai te cativar.

As melhores músicas (e são bem boas mesmo) são as que divulgaram espertamente o lançamento, principalmente Come Down Softly (que já nasce com cara de hit nostálgico, daquelas que podem tocar em qualquer FM romântica) e Clearest, a mais empolgante de todas. OST é muito, mas muito simpática, só que fica com aquela cara de algo que você passou a vida inteira ouvindo.

E está aí o maior problema de Minus Tide. Por melhor que ele seja, não dá pra evitar a sensação de que é uma obra de valor diluído, de qualidades que residem não nela mesma, mas nas referências que o ouvinte traz e no contexto em que é lançada – esse infinito revival do que foi feito principalmente nos anos 1990 e que era considerado de gosto duvidoso até não muito tempo atrás.

Sintetizadores bacanas, efeitos na voz e uma ambientação sempre pronta pra tocar em um bar legal ou evento descolado. É claro que você vai curtir, mas não necessariamente colocar o disco pra tocar em casa, no carro ou onde for, muito menos ouvir mais vezes. Tipo de som que você gosta, mas não estará nas prioridades das suas recomendações.

1,575 total views, no views today

BOM PARA QUEM OUVE: Walla, Twin Shadow, Metronomy
ARTISTA: Lemonade

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.