Resenhas

Lotus Plaza – Spooky Action At A Distance

Em seu segundo disco solo, Lockett Pundt se mostra mais maduro e com uma sonoridade própria. Um bom disco pra quem gosta de Deerhunter, já que ele é quase uma continuação de ultimo disco da banda

1,714 total views, no views today

Ano: 2012
Selo: Kranky
# Faixas: 10
Estilos: Shoegaze, Lo-Fi, Ambient Pop
Duração: 44:00
Nota: 3.5
Livraria Cultura: 29784455

Lockett Pundt é o nome por trás do Lotus Plaza (você já deve conhecê-lo da banda de Shoegaze/Noise Rock/Ambient/Freak Deerhunter) e assim como em sua banda o som de seu projeto solo pisa nesses estilos, mas em uma intensidade menor (e a estranheza do projeto é menor também), mas apresenta um toque de Lo-Fi bem maior.

Spooky Action At A Distance é o segundo disco solo de Pundt, que em seu primeiro trabalho ficou na sombra de seu companheiro de banda Bradford Cox (grande cabeça por trás do som do Deerhunter e Atlas Sound). The Floodlight Collective é considerado por muita gente uma fraca reverberação do trabalho de Cox. Já nesse disco a história é bem diferente.

Três anos mais experiente, Lockett consegue sair da sombra do seu companheiro e mostrar um álbum completo. A timidez do primeiro disco foi deixada de lado e aqui cada acorde tem sua função, cada distorção foi pensada para estar no lugar certo, na hora certa, e agora ele não é mais um aprendiz de Bradford.

Com muito de Lo-Fi, o Shoeagaze (principalmente o do My Bloody Valantine) também aparece bastante nesse álbum. Strangers tem essa ambientação de espacial com um toque de Pop sonhador. As guitarras constroem esse clima junto com a voz processada de Pundt, que continua cantando com aquela timidez adolescente, mas dessa vez parece proposital e não a real timidez de The Floodlight Collective.

Um pouco mais próximo do Rock, White Galactic One tem reverberações do Velvet Underground. A música que mais destoa do restante é Dusty Rhodes que, sem guitarras nem distorção, se torna uma baladinha de psicodelia Pop guiada por uma bela melodia de violão. Nesse disco, ele consegue passar um tom intimista, um frescor ao tratar de temas recorrentes como separações, caso de Strangers, e aquele sentimento de nostalgia em Remember Our Days.

Quem acompanha o Deerhunter pode perceber que esse disco continua a mesma vibe proposta em Halycon Digest, de 2010. Além de Cox estar de fora das composições, a ótima instrumentação é um diferencial em Spooky Action At a Distance que me parece um disco mais honesto e conciso que as viagens e poemas musicados da banda de Pundt.

1,715 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Yuck, My Bloody Valentine, Deerhunter
ARTISTA: Lotus Plaza
MARCADORES: Ambient Pop, Lo-Fi, Shoegaze

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts