Palmbomen II – Memories of Cindy

Anos 1990 e vibe de “Twin Peaks” dão o tom deste rico trabalho multidisciplinar

912 total views, no views today

Ano: 2018
Selo: Beats in Space
# Faixas: 22
Estilos: House, Eletronica
Duração: 88:00
Nota: 3.5
Produção: Kai Hugo

A densidade atmosférica que acomete Memories of Cindy é proporcional ao desvanecimento de uma memória pessoal muito valiosa. Quando uma vida se perde, relembrar fragmentos tornam uma história nítida e imortal. Diante dessa ideia, Palmbomen II entrega um projeto multidisciplinar inspirado em estéticas musicais do final dos 1980 e início dos 1990 – período em que o VHS era o instrumento popular para eternizar os souvenirs de nossa existência.

Cindy, a protagonista dessa ficção, se assemelha bastante a Laura Palmer, a imortal figura da cinematografia de Twin Peaks de David Lynch – misteriosa, suas lembranças surgem em devaneios em cantos ao longo do extenso disco. Musicalmente, o projeto Eletrônico de Kai Hugo impressiona pela coesão entre o que se passa em seus vídeos e o que ouvimos – elementos indissociáveis, trilhas compartilhadas. Talvez nesse sentido, o disco transpareça o seu real sentido: orquestrar um universo particular de sentimentos e ideias nostálgicas.

A House Music “natural” que surge aqui é carregada de teclados de síntese FM cheios de reverb e notas menores: canções como Can it Be, Dancing & Crying e Peter Accepts Death trazem a sensação de perda reconfortante – existe, por fim, esperança após a morte. Cada faixa tem sua história particular, e seus títulos explicam o que quer ser passado: Seventeen é o ímpeto da liberdade no fim da adolescência, Wilco’s Funeral é um episódio perdido de Twin Peaks, quando o personagem Wilco é celebrado enquanto Pyrotechnomarco é a faísca queimandos aos poucos uma fogueira repleta de fotos antigas.

Memories of Cindy é um disco que foge um pouco das pistas de dança para poder explorar outros lugares dentro da música Eletrônica – mesmo utilizando de elementos comuns em várias músicas, a intenção de Palmbomen II é criar uma trilha-sonora para a narrativa de seu filme. Como pode ser vistos nos vídeos abaixo, as faixas dão o tom de propagandas e videos familiares, muitos com um humor bastante particular – criando toda essa densa atmosfera de um projeto ambicioso e interessante. Quando pensado somente como obra sonora, o disco torna-se o acompanhamento ideal para tardes solitárias e contemplativas.

(Memories of Cindy em uma música: Can it Be)

913 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Palm Trax, David Lynch, Nicolas Jarr
ARTISTA: Palmbomen II
MARCADORES: Eletrônica, House, Ouça

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.