Resenhas

Tom Furse – Child of a Shooting Star

Tecladista da banda The Horrors mostra outros lados de sua criatividade

 1,293 total views

Ano: 2015
Selo: Lo Recordings
# Faixas: 4
Estilos: Chillwave, Dream Pop, Eletrônico Experimental
Nota: 3.0
Produção: Tom Cowan

Sempre que temos um primeiro contato com o projeto paralelo de algum músico que já conhecíamos de outros carnavais, existe uma pergunta, ainda que de forma indireta, que paira no ar: Por que dedicar-se a outro trabalho?

No caso de Tom Furse, da celebrada banda britânica The Horrors, a resposta não é lá muito difícil de ser encontrada ao ouvirmos Child of a Shooting Star. Saem os aspectos do Rock do grupo e o que fica é a capacidade do tecladista de criar sons que habitam uma esfera totalmente diferente – território que ele dificilmente poderia explorar ao lado de seus companheiros de grupo.

São apenas quatro faixas que compreendem cerca de doze minutos. As duas primeiras carregam mais do sol presente na capa, enquanto a segunda metade parece ser construída na sombra de maiores experimentalismos, com uma aura menos tropical – sendo Cloud Mountain, a última, a melhor do EP.

Não há dúvidas de que trata-se de uma experiência muito válida para o artista, que pode exercitar sua criatividade em dialetos diferentes dentro da linguagem musical. Do lado de cá das caixas de som, é um trabalho acima da média que, se não sacia a vontade de fãs de The Horrors por mais novidades da banda, ao menos firma Tom Furse como mais um músico criativo e ciente de seu potencial, por menos impressionante que o resultado seja.

 1,294 total views,  1 views today

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.