Gary Clark Jr: se prepare para grande festa da música negra

Considere chegar mais cedo no sábado para poder ver um dos concertos mais agitados e plurais de todo o festival

 2,038 total views

Você está preparado para uma das maiores festas do Lollapalooza 2013? Gary Clark Jr está pronto para fornecer uma grande celebração à música negra no sábado, dia 30 de Março, no já elogiado horário das 3 e pouco da tarde, momento perfeito para entrar no clima daquele que promete ser um dos dias mais disputados do festival.

Gary realizou no ano passado uma das melhores estreias de 2012, com um disco que repetia algumas faixas lançadas ao longo de sua extensa carreira de EPs, assim como novas canções que deram um caráter mais pluralista à sua música. Para quem não conhece o músico, posso dizer que ele é um talentoso guitarrista com claras influências em Jimi Hendrix, principalmente nas faixas mais voltadas ao Blues Rock do mito. Sua técnica é precisa, permitindo ao ouvinte realizar uma viagem sonora.

A faixa acima é o exemplo de seu talento. Metade da canção é uma composição própria de Clark, enquanto a segunda é cover de Hendrix. A música flui naturalmente e realiza um belo mashup espontâneo. Como guitarrista, já tocou no famoso Crossroads Guitar Festival de Eric Clapton, evento que sempre reúne os melhores talentos atuais e passados. Gary, inclusive, acompanhou Eric em sua mais recente turnê sulamericana, abrindo os seus shows e aparentando uma interessante desenvoltura no palco.

No entanto, a festa não vai se resumir a somente os amantes de guitarra. Como dito anteriormente, seu primeiro disco incorpora diversos estilos, representando um ótimo apanhado de música negra em geral. Portanto, espere ver aqui alguns momentos em que Gary utilizará o seu charme para cantar músicas R&B, outros para agitar a galera em momentos mais Funky e ao mesmo tempo dosar tudo isso com performances voltadas ao Blues e ao Rock. Talvez seja um dos shows mais completos que teremos chance de ver no festival, pois sua música expande-se além de seus próprios rótulos.

Ain’t Messin’ Round resume bem o que podemos esperar do concerto como um todo. Instrumentos de sopro, backing vocals e um ritmo que te faz viajar no tempo, como se ainda estivessemos entre as décadas de 1960 e 1970, auge do R&B e do Rock. Se você é daqueles que curte The Black Keys, principalmente o início de sua carreira, poderá se deliciar com composições que farão a sua veia roqueira saltar!

Uma dica? Não veja Gary Clark Jr. sozinho. Chame seus amigos e se prepare para pular, viajar e apreciar um concerto na definição de espetáculo: algo que, além de demonstrar virtudes musicais, consegue contagiar o público e transformar tudo, ao fim, em uma verdadeira celebração da música. Agora, só pense que neste sábado, 30 de Março, você verá : Gary, Alabama Shakes, Queens of the Stone Age e The Black Keys. Surreal.

 2,039 total views

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.