Resenhas

ANOHNI – Paradise EP

Nova fase em sua carreira segue demonstrando fertilidade no tratar da dor

1,504 total views, 1 views today

Ano: 2017
Selo: Rough Trade
# Faixas: 6
Estilos: Eletrônica, Pop Alternativo
Duração: 22'
Nota: 3.5

ANOHNI, menos de um ano após o lançamento do álbum Hopelessness, mostra que há mais do que ser dito no exercício de sua mensagem dolorosa sob uma estética Eletrônica, agora sob o título Paradise EP, um disco de seis faixas que expressam diferentes nuances do sofrimento, da superação e da melancolia – como se mostrasse a ferida, o processo de cura e a cicatriz que permanece.

Após a introdução In my Dreams, a narrativa passa por momentos lamentosos (como a faixa-título), amargurados (Jesus will Kll You) e furiosos (Ricochet), uma gama de sentimentos que dialogam como consequências das mesmas causas. É o tipo de conteúdo que os fãs da cantora esperam de braços abertos. Sobre a satisfação deles, há ainda um prazer extra em You Are My Enemy, com sua voz em primeiro plano conduzindo a balada, que parece ser um aceno ao seu passado como Antony and the Johnsons, ainda que traga em si a ambientação Eletrônica que define esta sua nova fase de carreira e vida.

Paradise EP mostra-se um daqueles bons casos de uma expectativa ser cumprida como gostaríamos que fosse. Há um inegável capricho na produção para acompanhar o grande potencial de sua interpretação, com músicas que causam emoções no ouvinte em resposta aos diferentes estímulos sentimentais trabalhados nas composições. Mais longo do que um EP regular, é a prova de que ANOHNI tem construído uma estética sólida e certeira para expor seus temas dolorosos de maneira envolvente e contemplativa.

(Paradise EP em uma faixa: Paradise)

1,505 total views, 2 views today

BOM PARA QUEM OUVE: London Grammar, Woodkid, Sufjan Stevens
ARTISTA: ANOHNI

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.