Resenhas

Baio – The Names

Projeto Eletrônico de baixista do grupo Vampire Weekend expõe seu lado cerebral

1,535 total views, 1 views today

Ano: 2015
Selo: Glassnote Records
# Faixas: 9
Estilos: Indie Tropical, Eletrônico
Duração: 38
Nota: 3.5
Produção: Chris Baio

O músico Chris Baio, mais conhecido por integrar a banda novaiorquina Vampire Weekend como baixista, parece conseguir com esmero, entre os intevalos e folgas de seu grupo de maior projeção, caminhar com sua faceta artística mais pessoal. Baio, projeto de música Eletrônica que, não por acaso, leva o seu nome próprio, acaba de dar um passo importante em sua trajetória e lançar o seu primeiro álbum completo, intitulado The Names.

O terreno já vinha sendo preparado por Baio com o lançamento de outros dois EPs, intitulados respectivamente Sunburn e Mira e é justo dizer que The Names segue a mesma lógica dos trabalhos anteriores, todavia ostente um ar mais encorpado.

Temos aqui exposta uma faceta complexa do lado produtor de Baio. Suas faixas, embora pareçam trabalhar com malhas intricadas que correspondem as sinapses cerebrais do músico, ao mesmo tempo tentam construir um clima leve e fluido. Por isso, temos, ao mesmo tempo, o mesmo espírito dançante e litorâneo de seus trabalhos anteriores. Um fim de tarde à beira mar, ou uma festa noturna que se anuncia em meio a areia, como bem coloca Nik Silva em sua descrição de seus EPs anteriores, ainda são as temáticas tonantes.

No campo das comporações, a faixa Sister Of Pearl é que mais remete a Vampire Weekend, mas o álbum como um todo dificilmente se restringe a isso. Se, por um lado, sua percussão eletrônica de texturas complexas e carregadas de um aspecto orgânico nos faz lembrar Four Tet em algumas fases de seu trabalho, de outro, a liquidez inerente, a melancolia discreta e charmosa remetem a Hot Chip em sua fase mais recente.

Dançante porém tranquilo, Eletrônico de alma litorânea, cerebral embora bastante meditativo, The Names mostra uma faceta pessoal muito interessante e charmosa de Baio, e figura uma ótima estreia solo para o músico.

1,536 total views, 2 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Four Tet, Hot Chip, Washed Out
ARTISTA: Baio

Autor:

Discreto e silencioso. Falo pouco, ouço bem, porém.