Bruno Bruni – Broovin

Primeiro trabalho solo do músico revela personalidade musical forte

580 total views, 2 views today

Selo: Freak
# Faixas: 8
Estilos: Indie, Alt-R&B, Soul
Duração: 20'
Nota: 3.5

Vinte minutos com Bruno Bruni: É isso o que o seu disco de estreia, Broovin, oferece. Com suas oito faixas, ele nos convida a entrar em uma pequena festa, como uma jam em um estúdio, com o músico e seus comparsas guiando a vibe dançante com um pé na despretensão e o outro na vontade de fazer algo bastante autêntico.

Como seu nome sugere, a obra traz para o terceiro mundo o groove da metrópole estrangeira. É um trabalho que pega a herança do Soul, R&B e afins para dialogar com o Indie de espírito, digamos, mais “jazzístico” de hoje em dia. É uma mistura legal de timbres que chega para dar vida a melodias e harmonias pouco óbvias, tudo bem dosado.

Suas faixas curtinhas, com letras de poucas estrofes, apresentam um pouco do contexto de onde Bruni veio, trabalhando com bandas como Cupin e Mel Azul. A presença de músicas de grupos como Garotas Suecas, VRUUMM e Raça situam ainda mais o registro como um reflexo de alguns sopros criativos que percorrem a São Paulo desta década, com festas, shows e festivais que prezam por encontrar, do groove ao beat, as relações entre a música feita no Brasil e no mundo nos últimos 40 anos ou mais.

Com isso, Bruno Bruni pode não ser o nome real do artista por trás dessas composições e produções, mas Broovin revela uma personalidade musical forte, com a irreverência de quem cita Mario Kart 64 entre suas maiores influências e promove uma festa dessas em vinte minutinhos. Ouça e fique com vontade de ver ao vivo.

(Broovin em uma faixa: Uh Ah Oh)

581 total views, 3 views today

ARTISTA: Bruno Bruni
MARCADORES: Alt-R&B, Indie, Soul

Autor:

Comunicador, arteiro, crítico e cafeínado.