Resenhas

Dan Croll – Sweet Disarray

Com seu Eletro-Pop idiossincrático, músico tem uma estreia sofisticada

 3,096 total views

Ano: 2014
Selo: Deram Records
# Faixas: 12
Estilos: Eletro-Pop, Folk Pop
Duração: 38:17
Nota: 3.5
Produção: Dan Croll
Itunes: http://clk.tradedoubler.com/click?p=214843&a=2184158&url=https%3A%2F%2Fitunes.apple.com%2Fbr%2Falbum%2Fsweet-disarray%2Fid759947345%3Fuo%3D4%26partnerId%3D2003

Dan Croll parece ser uma dessas histórias de sucesso que simplesmente tinham que acontecer. Embora possa parecer um capricho de contexto, saber um pouco da história do rapaz pode ajudar a entender o que devemos esperar de seu álbum de estreia, Sweet Disarray.

Em primeiro lugar, Croll herda da família seu apreço musical, pois, segundo o próprio, em sua casa, quando criança, não foi difícil compartilhar momentos cantando músicas vindas, principalmente, do Folk tradicional irlandês. Posteriormente, o Croll já adulto – e multiinstrumentista – estuda em Liverpool, cidade considerada pelo Guiness Book a capital mundial do Pop. Não por acaso, é na mesma cidade que deu origem ao quarteto The Beatles que ele tem a oportunidade de se encontrar com Paul Mccartney para mostrar algumas de suas canções.

Tudo bem, eu confesso que posso estar parecendo forçosamente determinista, mas esse cenário é o ideal para tentar explicar a idiossincrasia musical de Sweet Disarray. Embora possa parecer meio estranho, já adianto, faz sentido. Imagine a frieza atmosférica e a beleza do coro de vozes da primeira fase de Fleet Foxes misturado com a acidez Pop de St. Vincent. Ou a miscigenação de Paul Simon em sua fase World Music somada aos beats dançantes e adocicados de Metronomy. Ou ainda, um primo introvertido de Darwin Deez. Pois é nesse meio do caminho interessante plurireferencial que se encontra a estreia de Dan Croll.

Com um sucesso alavancado pelo seu hit From Nowhere, Croll conseguiu visibilidade mundial, figurando em primeiro lugar em diversas rádios ao redor do globo, com isso, seu singles posteriores acabaram entrando para a trilha de alguns videogames de maior distribuição atualmente (Compliment Your Soul entrou para o FIFA 14 e um remix de From Nowhere ganhou lugar dentro de GTA V).

Por isso, tanta projeção acaba gerando expectativas muito altas, quase inatingíveis, e, de fato, não há outra canção em Sweet Dissaray que grude tanto na cabeça quanto From Nowhere. Contudo, apesar desse contexto quase irreal em que Croll acabou pousando, sua estreia não deixa a desejar. A produção polidíssima que acaba tirando nossas referências do lugar comum ao não poupar experimentações com seu Eletro-Pop funkeado traz o álbum ao grande mérito de ser uma boas obra de Pop radiofônico sofisticado.

 3,097 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Darwin Deez, Metronomy, St. Vincent
ARTISTA: Dan Croll
MARCADORES: Electro-Pop, Folk Pop

Autor:

Discreto e silencioso. Falo pouco, ouço bem, porém.