Resenhas

Real Estate – Days

Banda faz um dos grandes destaques de 2011, eleito o nono melhor álbum do ano pela Pitchfork com seu psicodelismo aveludado envolto por uma camada de Surf Rock, ainda transitando muito bem pelo Lo-Fi e pelo Indie Pop

2,073 total views, no views today

Ano: 2011
Selo: Domino Records
# Faixas: 10
Estilos: Lo-Fi, Indie Pop, Surf Pop
Duração: 41:25
Nota: 4.5
Produção: Kevin McMahon
Livraria Cultura: 22966254

Days foi um dos discos mais bem posicionados em quase todas as listas de melhores de 2011, chegando ao louvável nono lugar na lista da Pichtfork. Esse é o segundo álbum dos norte-americanos do Real Estate. Entre Lo-Fi e Indie Pop, conseguem trazer também alguns elementos do psicodelismo aveludado. Um disco realmente apaixonante.

Todos os membros da banda são amigos de infância, cresceram no subúrbio de Rigdewood, Nova Jersey, e se reencontraram depois que cada um terminou sua faculdade para fazer seu primeiro disco. Pouco depois do lançamento, já estavam em turnê com nomes como Girls, Kurt Vile, Woods, e Deerhunter. Em 2010 fizerem duas aparições em grandes festivais, o Primavera Sound Festival, em Barcelona e o Pitchfork Music Festival, em Chicago.

Days segue a mesma linha do primeiro álbum autointitulado, de 2009, ambos muito bem recebidos tanto criticamente, quanto em repercussão. Dessa vez assinado com a Domino Records e produzido por Kevin McMahon (do Lucky Pierre e Prick, e já havia trabalhado com Titus Andronicus e The Walkmen), o disco conta com belas linhas de guitarra, melodias que estão entre um suspiro e um lamento e complexas harmonias, mas ao mesmo tempo suave e sereno.

Flertando muito com o Surf Pop, o trio nos traz um clima de nostalgia, um tom praiano de pós-verão. Ouvir Days é uma ótima experiência, a música nos faz imaginar cenários litorâneos e calmos, aquele fim de tarde ensolarado, o mar calmo. Tudo na maior tranquilidade e paz, acima de tudo uma sensação de liberdade e inocência.

Há uma perceptível evolução em nesse álbum. Mais maduro e experiente, o trio consegue passar essa vibe no disco, a da vida adulta e o que ela acarreta. Existe uma grande impressão no disco de “Não está tudo ótimo, mas estou indo bem”. Sem dúvidas, Days é um disco que marcou 2011 e que, logo na primeira vez, já encanta o ouvinte. Música perfeita para as tardes de verão na praia.

2,074 total views, 1 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Howler, Girls, Yuck
ARTISTA: Real Estate

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts