Resenhas

Shy Girls – 4WZ

Produtor repete fórmula do EP “TimeShare”, que por sua vez mimetiza panorama da cena Alt-R&B

 1,557 total views

Ano: 2015
Selo: Independente
# Faixas: 13
Estilos: R&B, Alt-R&B, Indie R&B
Duração: 38:33
Nota: 2.5
Produção: Shy Girls

Shy Girls é nome artístico que assume o cantor e produtor norte-americano Dan Vidmar. Sob esta alcunha, o músico lançou em 2013 o EP TimeShare, cartão de visita e atestado de Dan que seria mais um artista que seguiria os caminhos estabelecidos pelo que muitos começavam a apelidar de Alt-R&B, vertente eletrônica do R&B, com tendências luxuriosas e sintéticas. Apesar da qualidade na produção, o músico parecia não ser mais que um representante deste sub-estilo que ganhava a atenção do público com nomes como How To Dress Well, The Weeknd ou Autre Ne Veut.

Quase um ano se passou desde aquele lançamento até a chegada da mixtape 4WZ, mas pouco parece ter mudado em sua relação com a cena ou mesmo com o público. Atualmente, o estilo continua forte e revelando nomes interessantes, porém Dan ainda tangencia estes nomes com sua música boa, porém, de certa forma, sem personalidade. Vidmar sabe exercitar muito bem as possibilidades do estilo com sua produção milimetricamente exemplar, mas ainda continua coadjuvante da cena com suas criações previsíveis e às vezes miméticas demais.

Como Lucas Repullo afirmou em sua resenha de TimeShare, essa previsibilidade não é algo ruim. Porém, ela pode gerar em quem ouve a impressão de já ter escutado aquilo antes, de já se conhecer os rumos a faixa tomará, mesmo se tratando de uma inédita. Nem mesmo as participações que o produtor traz à obra (Tei Shi, Junglepussy, Rome Fortune e Antwon) conseguem livrá-la desta impressão de falta de ineditismo.

Hermética, a mixtape encerra a si mesma como uma amostra das possibilidades do Alt-R&B, ora se apropriando de tendências mais sensuais (Right, Alright), ora mais sensoriais (Don’t Look Back), ora mais experimentais (Don’t Fell So Good w/o/u), mas nada que consiga ser tão ambiciosa como uma boa faixa de How To Dress Well ou desconcertante como uma de The Weeknd. Minha impressão é a que Dan tem pouca ambição no que faz, se importando mais em seguir um modelo, do que passar sinceridade em suas faixas. Mesmo com todas a adversativas, o disco tem seu charme. De certa forma, é como entrar em campo com o jogo ganho, ainda mais pensando que o estilo está em alta e fala por si só com o público.

 1,558 total views

ARTISTA: Shy Girls
MARCADORES: Alt-R&B, Indie R&B, R&B

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts