Resenhas

Glue Trip – Just Trippin

Primeiro EP da dupla compila seus ótimos singles lançados durante todo 2013 e ainda apresenta uma novidade

3,365 total views, 1 views today

Ano: 2013
Selo: Independente
# Faixas: 5
Estilos: Dream Pop, Pop Psicodélico, Chillwave
Duração: 28:04
Nota: 4.0
Produção: Felipe Augusto e Lucas Moura
SoundCloud: /tracks/120134002

Desde o começo de 2013 o duo paraibano Glue Trip vem chamando a atenção de muita gente com sua sonoridade que busca tons contemporâneos e psicodélicos para explorar gêneros que já ganharam diversos representantes nos últimos anos, entre eles a Chillwave, Dream Pop e Pop Psicodélico. Mergulhando nesse vasto mar de referências, Felipe Augusto e Lucas Moura vão fundo para buscar sua própria musicalidade e a unicidade do projeto que chega agora a sua primeira compilação, um EP que não só traduz o ano da banda, como também marca um período de ótimas composições.

Just Trippin é um retrato cronológico dos lançamentos do duo e como tal mostra a evolução e os caminhos escolhidos para dar continuidade ao ótimo trabalho iniciado com Elbow Pain. Esta primeira faixa traduz bem a musicalidade da dupla, mostrando o tom tropical das composições, o domínio da parte instrumental, os vocais cheios de reverb, as batidas simplistas e a vibe lisérgica e chill out que dominam as demais canções.

La Eldad Del Futuro mostra mais um passo da evolução da banda. Ainda usando os tons acústicos (como o do violão), a banda se aventura ao incorporar flautas, baixo, harmonias vocais, sintetizadores e bateria em uma faixa que continua trazendo os mesmos atributos psicodélicos de sua antecessora. Seguindo nessa mesma linha, Birds Singing Lies incorpora mais texturas e samples (como os tais passarinhos do título). Mais uma vez interagindo acústico e eletrônico, a melodia ao violão ganha o acompanhamento de batidas fortes e bem demarcadas.

Marcando uma fase mais sintetizada, Lucid Dream se guia pelo Dream Pop, que pode muito lembrar a vibe de Trevor Powers e seu Youth Lagoon. Nascendo da intersecção entre sintetizadores, teclados, voz e bateria a faixa emana grande aura onírica e de sensibilidade Pop. Os timbres acústicos continuam presentes guiando a faixa, mas ficam quase escondidos entre a inebriante presença vocal do duo e os elementos eletrônicos. A ótima Sophie fecha o EP como uma das melhores canções. Com grande fluidez e bons momentos, a faixa cresce aos poucos ao emanar tendências da Chillwave e Pop Psicodélcido, de gente como Toro Y Moi e Panda Bear. Esse hibridismo garante a Just Trippin grande mobilidade e variedade ao transitar por um vasto terreno de influências, as coletando e moldando em boas faixas.

3,366 total views, 2 views today

Autor:

Apaixonado por música e entusiasta no mundo dos podcasts