Hinds – Leave Me Alone

Vitalidade e descompromisso marcam estreia de grupo espanhol

1,543 total views, 1 views today

Ano: 2016
Selo: Mom + Pop
# Faixas: 12
Estilos: Lo-Fi, Garage Rock, Indie
Duração: 38
Nota: 3.0
Produção: Paco Loco, Diego García

Hinds é um projeto vindo de Madrid, na Espanha, que celebra um período ensolarado da jornada da vida: a energia vital e pulsante acerca dos vinte anos. O projeto, liderado por Carlotta Cosials e Ana Perrote, encontra-se nas áreas mais refrescantes do rock Lo-Fi de garagem que exalta o espírito DIY.

Embora seja justo dizer que essa vertente herdada do Indie dos anos 90 e do Punk da transição dos anos 80 esteja bastante saturada de exemplos infindáveis, é difícil aceitar tacitamente essa condição como um pressuposto para uma crítica. Hoje em dia, precisaríamos vasculhar muito para encontrar qualquer cenário que não esteja abarrotado de bandas. Como quer que seja, trago esse assunto à tona porque, por mais que Hinds não pareça novidade, é possível detectar em Leave Me Alone um frescor e um descompromisso que denota a liberdade de espírito que não se encontra tão facilmente.

Hinds, a meu ver, se parece como uma fusão de três ingredientes principais: a personalidade girl power vinda de Warpaint, a doçura das vozes em Nouvelle Vague e o descompromisso Lo-Fi que encontramos em Ty Segall. Soma-se a isso um charme de uma pronúncia em inglês vinda do espanhol ibérico (e uma ou outra situação em que temos um lost in translation em suas letras) e temos uma fórmula sonora única.

Descompromissado na medida certa e divertido como se pressupõe, Hinds e seu Leave Me Alone soam como uma boa pedida para sua lista de bandas que resgatam a essência garageira sem soar nostálgica.

1,544 total views, 2 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Cate Le Bon, Warpaint, Ty Segall
ARTISTA: Hinds
MARCADORES: Garage Rock, Indie, Lo-Fi

Autor:

Discreto e silencioso. Falo pouco, ouço bem, porém.