Resenhas

White Denim – Performance

Novo álbum vem com ótimos exemplares de Rock descomplicado

 1,294 total views

Ano: 2018
Selo: City Slang
# Faixas: 9
Estilos: Southern Rock, Garage Rock, Stoner Rock
Duração: 32
Nota: 4.0

O tempo talhou a personalidade de White Denim, banda texana de Rock que incorpora diversas variações do estilo dentro do seu catálogo. Após uma abordagem mais experimental lá no começo da carreira, uma passagem pela Psicodelia e uma aterrissagem no Rock de garagem, Performance chega com uma produção mais complexa, mais trabalhada e menos imediatista, mas sem perder a energia e o seu jeitão ácido de fazer música.

Performance, que continua a linha de pensamento do ótimo Stiff, apoia-se no Garage, no Stoner e no Southern Rock para produzir uma música apimentada e ensolarada, temperada com um pouco de canastrice. Não será difícil perceber uma linhagem que alcança longe nesse estilo, buscando apadrinhamento em bandas icônicas como T. Rex ou até MC5, evocando uma energia subterrânea diretamente dos anos 70. Esse resgate sonoro, somado ao pensamento tridimensional da produção, alinha distorções de guitarra com baterias chacoalhantes e vocal embriagado.

Apesar do andamento muscular, Performance tem com um ar menos afoito do que seus antecessores, evocando temas psicodélicos mas sem esquentar demais a cabeça. Sacanagens cotidianas, ressacas (físicas e morais) constroem um cenário vívido de situações que se encaixa sem esforço no imaginário do ouvinte.

De todas as nove faixas presentes por aqui, talvez valha a pena experimentar logo de cara Double Death para entender como a paleta de cores de James Petralli tem ficado cada vez mais ampla com o passar dos anos. No entanto, como um todo, o novo álbum de White Denim chega com aquele ar de profissionalismo e experiência, mas sem abrir mão do caminho trilhado pela banda até aqui. Ouça já.

(Performance em uma música: Double Death)

 1,295 total views

Autor:

é músico e escreve sobre arte