Resenhas

Elliphant – Look Like You Love It

Produzida por nomes de peso, sueca ainda precisa mostrar qual seu diferencial no meio

 2,365 total views

Ano: 2014
Selo: TEN / Kemosabe
# Faixas: 7
Estilos: Dub Techno, Eletrônica, Dancehall
Duração: 24:53
Nota: 3.0
Produção: Dr. Luke, Skrillex, Dave Sitek e Diplo

O catálogo de artistas ao passo de M.I.A. e Major Lazer não é lá tão vasto no mercado mainstream e Elliphant, desde seu primeiro EP em 2013, foi um interessante respiro como alternativa a esse “fechado grupo” que transita entre o underground e o popular trabalhando com diferentes batidas eletrônicas que acabam virando tendência a longo prazo, além de sua proximidade aos sons étnicos e que derivam do subúrbio como o Funk Carioca e o Moombathon. De lá pra cá, a sueca conquistou olhares de nomes do tal meio e agora ganha apoio dos mesmos na criação de seu mais recente compacto, Look Like You Love It.

Acompanhada por nomes como Diplo, Skrillex e o produtor-referência entre os artistas do Pop radiofônico, Dr.Luke, é que Ellinor Olovsdotter mostra que tem seu som cada vez mais moldado para emplacar em vendas e retorno de público – afastando-se um pouco de sua crueza e agregando visibilidade própria ao mercado, o que de fato é interessante para o futuro da carreira da cantora.

Replicando o Techno Dub (gênero que mistura sonoridades derivadas da Jamaica à EDM) já visto em seu primeiro registro é que Ellinor compila bons singles como Revolusion, que traz o notório combo de batidas típicas do já citado mentor de Major Lazer e também do percursor do Dubstep, Skrillex. Down On Life ganha novas camadas sintéticas e se mostra mais preparada pra animar grandes públicos durante um futuro show da moçoila.

Booty Killah é uma versão diminuta do potencial de outras grandes composições da tâmil M.I.A e Only Getting Younger traz respaldo no que há de mais óbvio na música Eletrônica, depreciando qualquer lapso de inovação da musicista. No entanto, Everything 4 U é a obra que mais destoa no EP de sete faixas: Ao compartilhar uma música que percorre pelo Hip-Hop dos anos 90, Ellinor muitas vezes “apropria-se” dos estudos musicais de Kelela, mas num viés menos experimental.

Ao fim, se observa que em pouco menos de 30 minutos, a fugaz diversão provocada pela nativa de Estolcomo ainda necessita aparar as arestas. Diferente de por exemplo, que também recebeu apoio de Diplo em seu início, Elliphant parece levemente acomodada com sua nova rotina, agora cuidada por uma equipe de grande nome. O problema, como já dito, nem vai ao fato de ser melhor assessorada, mas faz falta um quesito que realmente prove que ela vem pra ficar, e não que viverá à sombra dos criativos que a dão impulso.

 2,366 total views

BOM PARA QUEM OUVE: Major Lazer, M.I.A., Diplo
ARTISTA: Elliphant

Autor:

Jornalista por formação, fotógrafo sazonal e aventureiro no design gráfico.