Resenhas

Parquet Courts – Tally All The Things That You Broke

EP lançado no mesmo ano do disco de estreia do grupo norte-americano mostra-se ainda rápido, eficiente e divertido com um belo acréscimo do que poderemos ver daqui pra frente.

 2,154 total views

Ano: 2013
Selo: What's your Rupture?
# Faixas: 5
Estilos: Punk Rock, Rock Alternativo
Nota: 3.5
Produção: Parquet Courts

Parquet Courts pode ser considerado uma das grandes surpresas do ano. Com estilo que tem um pouco de Punk Rock e Rock Alternativo concentrados em instrumentações simples mas eficientes, o grupo ganha destaque atráves da figura do vocalista Andrew Savage com seu jeito de cantar característico. Quase que declamando as faixas mas sempre com bastante intensidade e rapidez em músicas que surgem e desaparecem com a mesma eficiência, a banda lançou no começo deste ano Light Up Gold.

Mostrando produtividade e eficiência, agora estes nova iorquinos lançam um bom EP que segue as mesmas raízes do seu trabalho de estreia mas ao mesmo tempo já colocam novas influências sonoras. Tally All The Things That You Broke continua evidenciando que a banda ainda é umas das novidades mais divertidas do ano. You’ve Got Me Wondering Now é rápida e deixa Savage quase sem ar no meio de versos velozes e uma instrumentação que segue o seu usual Punk Rock. O acréscimo de uma escaleta só deixa as coisas ainda menos descompromissadas.

Descent the Way poderia estar no debut da banda, e não mostra nada de novo apesar de manter o nível visto anteriormente. The More it Works tem uma pegada instrumental muito semelhante ao início da carreira do Strokes mas as coisas seguem caminhos diferentes quando a ótima atuação de Andrew toma conta da música. Gritos, entrega e atitude fazem desta faixa um bom momento no EP. Enquanto Fall On Yr Face tem uma boa linha de guitarra hipnótica e uma pegada que lembra um pouco alguns momentos mais Punk do Beastie Boys, talvez devido ao vocal, a grande surpresa fica com o encerramento, He’s Seing Paths.

Mais dançantes e com uma pegada muito Disco Punk, pode trazer um sorriso no rosto de quem adora o Rapture e o seu disco Echoes. Com um cowbell tocado constantemente enquanto os versos de Andrew capturam um pouco do Rock Alternativo do Cake, mostra que expansão sonora do grupo para lados mais quebrados e menos diretos pode ser uma boa solução para o futuro. Obviamente cada EP tem a sua característica, alguns são meros cortes de um período e outros uma tentativa de mostrar algo novo. Podemos considerar que Tally All The Things That You Broke está mais concentrado no primeiro grupo mas com uma interessante surpresa no fim. Independente de tal fato, o Parquet Courts ainda merece a sua audição e conhecimento mesmo com pouco tempo de existência.

 2,155 total views

BOM PARA QUEM OUVE: The Vaccines, The Rapture, Fugazi

Autor:

Economista musical, viciado em games, filmes, astrofísica e arte em geral.