SILVA – SILVA

Em seu primeiro EP, Lucio Souza já começa fazendo muito barulho, mesmo sem o fazer. Com um som calmo e harmonioso, ele foi apelidado de “Chillwave Brasileiro”, pegando emprestando do estilo somente a inspiração e não seus maneirismos

13,404 total views, 2 views today

Ano: 2011
Selo: Independente
# Faixas: 5
Estilos: Chillwave, Indie Pop
Duração: 20:15
Nota: 4.5

SILVA, projeto do capixaba Lucio Souza, foi um das melhores surpresas de 2011. O EP que leva o mesmo nome do projeto foi vastamente divulgado em blogs logo que foi lançado, e ainda pode gerar um grande trabalho futuro, pois muita gente já esta de olho nos próximos trabalhos.

Com simplicidade e leveza, seu som é, ao mesmo tempo, carregado de influências que o ouvinte tem que ficar atento para acompanhar tudo. Com somente cinco músicas, são 20 minutos de uma intensa viagem musical. Além de tudo isso, o EP foi masterizado por ninguém menos que Matt Colton, o mesmo que produziu os discos do James Blake.

Lúcio tem uma extensa formação musical. Antes da gravação, ele passou uma temporada tocando em Dublin, onde se apresentava com o violino, um dos instrumentos mais presentes nas gravações. Essa formação musical o possibilitou integrar tantas influências na sua música de forma natural.

Com um som que passeia entre a Chillwave e MPB, percebemos ainda toques de Lo-Fi e música experimental. Mesmo cheio de elementos eletrônicos, o EP tem um tom orgânico e um refinamento melódico muito grande em letras simples e sinceras, que trazem um olhar diferente do cotidiano.

12 de Maio, com seus batuques abrasileirados, abre o disco com grande energia e mostra o quão contemporâneo e cotidiano o projeto é. Carregado de elementos eletrônicos e xilofones à mostra a integração do mecânico e orgânico. Já num clima mais sóbrio, Imergir se mostra no caminho da Chillwave, mas vem com elementos também do Indie Pop e sintetiza a proposta e estética do álbum.

A Visita, que foi escrita no período em que o músico estava em Dublin, traz uma roupagem muito mais orgânica, com seus violinos e novamente o xilofone – que dá um toque especial e quase infantil à música, tornando-a muito gostosa de ouvir. Já passamos da metade do disco e pela frente temos Cansei, que é de seu irmão Lucas, também seu grande parceiro nas composições. Conduzida por um piano e repleto de elementos eletrônicos, ela abre caminho para Acidental, quinta e última música do disco, que pula de cabeça na Chillwave. Vocais processados e sintetizadores ao fundo marcam o fim da estreia de Lúcio.

Com um som minimalista e quase contemplativo, o lançamento é uma prévia do que podemos esperar do capixaba. Assim como o EP é o prenúncio de um disco, esperamos que este seja o início da trajetória para um grande álbum.

13,405 total views, 3 views today

BOM PARA QUEM OUVE: Toro y Moi, Wado, James Blake
ARTISTA: SILVA
MARCADORES: Chillwave, Indie Pop, Ouça

Autor:

Desde criançaa apaixonado por música, consumidor compulsivo de hamburguer e chato